Há ainda categorias que no momento não são mais comercializadas: a “Cruzeiro Ouro” (R$ 150 mensais), a “Cruzeiro Prata” (R$ 105 mensais) e a “Cruzeiro Bronz”e (R$ 90 mensais). Estas asseguram redução de 25 a 100% no valor da entrada, a depender do local escolhido.

Segundo o jornal Superesportes, até o empate com o Fortaleza, em 26 de outubro, no Mineirão, o Cruzeiro havia acumulado R$ 493.885,28 em faturamento líquido com bilheteria no Campeonato Brasileiro.

O boletim financeiro do duelo contra o Bahia, por sua vez, ainda não foi divulgado.

Na 16ª posição, com 33 pontos, o time de Belo Horizonte fará mais quatro partidas em casa na Série A: Atlético-MG, Avaí, CSA e Palmeiras.