O Corinthians está sob intensa pressão. Depois de flertar com a possibilidade de brigar pelo título do Brasileirão e projetar sua ida à final da Copa Sul-Americana, o clube do Parque São Jorge se vê numa situação incômoda. Em baixa e pressionado por sua torcida, o Timão recebe o Bahia neste sábado, às 19h, para ensaiar uma volta por cima e espantar a crise que sonda o CT Joaquim Grava.

Se antes o time treinado por Fábio Carille vinha em plena ascensão e com 14 jogos de invencibilidade, a brusca queda de rendimento e o apagão em casa contra o Independiente Del Valle, na última quarta, ligaram o alerta no Corinthians. Por isso, a equipe não deve ter grandes mudanças para o jogo deste sábado.

Na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, com 32 pontos ganhos, o Corinthians pode ser ultrapassado pelo Bahia e deixar o G6 da competição nacional em caso de derrota neste fim de semana, válido pela 20ª rodada. Apesar do foco ser a Copa Sul-Americana, o Timão não vai abrir da mão do principal torneio do país.

Flertando com a crise, o técnico Fábio Carille – principal alvo das críticas da torcida – deve mandar a campo uma equipe formada por Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Carlos Augusto; Gabriel e Matheus Jesus; Pedrinho, Mateus Vital e Clayson; Vagner Love.

O centroavante do Timão, inclusive, lembrou da necessidade do elenco em buscar forças neste momento complicado. Mesmo sendo uma fase conturbada, o Corinthians ainda está no G4 do Brasileirão e terá o apoio de sua torcida (26 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada) para este duelo contra o Bahia.

– São nessas horas que a cresce em questão de coletivo, de grupo. de fazer coisas melhores para voltar a vencer. A gente sente as últimas derrotas, sabemos que não apresentamos um bom futebol, mas é momento de nos unirmos para que possamos voltar a vencer e fazer bons jogos para termos uma boa reta final de campeonato – afirmou Love, ciente de que o Corinthians está com um olho no Brasileirão e outro no jogo de Quito, contra o Del Valle, na próxima quarta-feira.