Ferrari apoia Giovinazzi depois dos rumores de Hulkenberg na Alfa Romeo

Resultado de imagem para Ferrari apoia Giovinazzi depois dos rumores de Hulkenberg na Alfa Romeo
GRANDE PRÊMIO

Mattia Binotto, chefe da Ferrari, disse que o piloto da Alfa Romeo, Antonio Giovinazzi, precisa sentir a “confiança” que a Ferrari tem nele, depois de rumores sobre o futuro do italiano na F-1 e a disponibilidade de Nico Hulkenberg.

A Ferrari colocou Giovinazzi em sua “equipe B”, a Alfa Romeo, dando a ele sua primeira temporada completa na Fórmula 1, mas o italiano vem sendo dominado pelo seu companheiro de equipe Kimi Raikkonen, que marcou 31 pontos contra apenas três de Giovinazzi.

O paddock da Fórmula 1 dava como certa a contratação de Hulkenberg pela Haas, mas a equipe norte-americana anunciou nesta quinta-feira que manterá sua dupla atual, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, para a temporada de 2020.

Isso torna a Alfa Romeo a melhor opção – talvez a única – para Hulkenberg permanecer no grid da Fórmula 1 no próximo ano, apesar da Ferrari acreditar que Giovinazzi está bem posicionando e tem capacidade de se provar ao longo de 2019.

“Antonio (Giovinazzi) está crescendo, mas ele também precisa ser apoiado como merece”, disse Binotto ao ‘Autosport’.

“No momento, não acho que ele esteja tão tranquilo quanto deveria, então acho certo fazê-lo sentir a confiança da Ferrari, pois ele é um dos nossos pilotos.

“Agora Antonio tem importantes corridas pela frente, nas quais ele pode confirmar seu crescimento.

“Não é um teste, mas é uma oportunidade de provar o que ele já mostrou em suas últimas corridas.”

Giovinazzi foi piloto de desenvolvimento da Ferrari antes de ser escolhido como parceiro de Raikkonen na Alfa Romeo, uma equipe cliente da Ferrari.

“Nesta temporada, ele ainda não teve a oportunidade de mostrar todo o seu potencial, mas há vários aspectos a serem levados em conta”, disse Binotto.

“O primeiro, e eu acho o mais importante, é o relacionado aos dois anos de inatividade na pista.

“Vimos como o desempenho de Antonio na qualificação melhorou progressivamente, chegando muito perto do desempenho de Kimi, enquanto na corrida ele ainda tem dificuldades, especialmente roda a roda”.

“Acho que é devido à falta de confiança que pode estar ligada aos dois anos de ausência forçada, mas o que realmente importa é a tendência positiva”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

F1MANIA

LANCE!