Nesta semana, o Palmeiras liberou o zagueiro Juninho e o meia Guerra por empréstimo para o Bahia, mas o elenco ainda tem dois jogadores além do que o técnico Luiz Felipe Scolari considera ideal. O plantel atual conta com 32 jogadores, e os principais candidatos à saída dentro desse grupo são o lateral-direito Fabiano e o atacante Borja.

Os dois não devem ter muitas oportunidades, o que foi apontado como critério por Felipão para definir quem fica. A intenção de contar com um grupo “de 28 a 30 jogadores” foi exposta publicamente pelo treinador em sua primeira entrevista coletiva na temporada, em 8 de janeiro.

Scolari considera que ter um grupo enxuto na mão é uma das formas de poder fazer a alternância de escalações com qualidade. Com 30 jogadores, exatamente o limite de inscrições permitidas na Libertadores, é possível promover treinamentos que mantenham todos prontos para entrar em campo frequentemente dentro do rodízio de times programado pelo técnico.

A saída desses dois é também consequência das novidades no elenco para o segundo semestre. O Palmeiras contratou o meio-campista Ramires, ex-Seleção Brasileira e que estava no futebol chinês, e comprou o atacante colombiano Iván Angulo, de 20 anos e que passou o primeiro semestre atuando por empréstimo na equipe sub-20 do clube.

No começo do ano, Felipão apontou que a diretoria procurava clubes para quem teria pouco espaço no Verdão. E Fabiano só continua no elenco por não ter acertado com outra equipe. O lateral-direito de 27 anos, que também atua como zagueiro, jogou pela primeira vez no ano apenas na parte final do amistoso de quarta-feira, contra o Guarani. Possui contrato até 31 de dezembro de 2021 e a expectativa é que seja emprestado para outro clube.

Borja vive uma situação diferente. Custou R$ 33 milhões há dois anos, também tem contrato até dezembro de 2021 e chegou a ter grande sequência no ano, principalmente enquanto Deyverson cumpria suspensão no Paulista e Arthur Cabral tratava de problema no púbis. Mas o colombiano desagradou diretoria e comissão técnica com suas atuações. O Verdão aguarda uma proposta que convença o próprio centroavante a mudar de ares.

Diminuir o elenco também dá mais chances de atender a um pedido da torcida: espaço para as categorias de base. No jogo-treino diante do Operário, na quinta-feira, por exemplo, como os titulares ganharam descanso (atuaram contra o Guarani na quarta-feira), foram utilizados o lateral-esquerdo Esteves, que inclusive fez o gol que selou o 2 a 2, e o zagueiro Vitão.

Confira o elenco à disposição de Felipão atualmente:

Goleiros: Fernando Prass, Jailson e Weverton
Zagueiros: Antônio Carlos, Edu Dracena, Gustavo Gómez e Luan
Laterais: Diogo Barbosa, Fabiano, Marcos Rocha, Mayke e Victor Luis
Volantes: Bruno Henrique, Felipe Melo, Jean, Matheus Fernandes, Ramires e Thiago Santos
Meias: Gustavo Scarpa, Hyoran, Lucas Lima, Moisés, Raphael Veiga e Zé Rafael
Atacantes: Arthur Cabral, Borja, Carlos Eduardo, Deyverson, Dudu, Felipe Pires, Iván Angulo e Willian