Sport empata em 2×2 com o CSA e conquista a Taça dos Campeões

No estádio Rei Pelé, Sport fica no empate com o CSA por 2x2 / Francisco Cedrim/RCortez/Ascom CSA
Foto: Francisco Cedrim /Assessoria -CSA

O Sport levou a melhor e cima do CSA e faturou a Taça dos Campeões. Depois de vencer o primeiro amistoso por 3×1, na Ilha, a equipe rubro-negra empatou nesta quarta-feira (03) com os alagoanos por 2×2, no Rei Pelé, levando a melhor no agregado (5×3). Os gols da partida foram marcados por Hernane e Cleberson para o Leão, e Gómez e Ricardo Bueno para o Azulão.

Agora, o Sport volta a campo na próxima segunda-feira, quando encara o São Bento, às 20h, em Sorocaba, pela 9ª rodada da Série B.

O segundo amistoso entre CSA e Sport começou bastante movimentado. Os dois times se alternavam no ataque e apresentavam um futebol aberto. O primeiro a criar uma boa oportunidade foi o atacante Guilherme, ao arriscar de longe, aos 14 minutos, para a boa defesa de Jordi. Adotando a estratégia do toma lá, dá cá, os alagoanos responderam com Didira, aos 16, disparou um forte chute, com a bola passando rente a trave direita de Maílson.

Em dois lances seguidos, o Leão esteve perto de abrir o placar. Aos 25, Ezequiel lançou para Hernane, mas Jordi saiu da área para dividir com o centroavante leonino e afastar o perigo. No minuto seguinte, os rubro-negros até balançaram as redes, sendo que o gol foi invalidado. Ezequiel foi lançado pela esquerda e rolou para Sammir nalizar dentro da área e marcar, mas o bandeirinha já marcava o impedimento do camisa 17 no início da jogada.

O CSA, por sua vez, encontrava dualidade para penetrar na defesa do Sport e buscava assustar o goleiro Maílson com arremates de longa distância. Como aconteceu nos lances com Celsinho, aos 31, e com Apodi, aos 40, ambos os chutes interceptados pelo arqueiro rubro-negro. Porém, aos 45, não deu. O meia argentino Jonatan Gómez soltou uma sapatada de muito longe, a bola foi no ângulo e chegou a bater travessão antes de balançar a rede superior do Leão: 1×0.

Na segunda etapa, os alagoanos voltaram mais dominantes e pressionando o Sport. E, logo aos seis minutos, já tinha ampliado o marcador. Ricardo Bueno foi lançado em velocidade, driblou o zagueiro Rafael Thyere e chutou rasteiro, com Luan Polli aceitando e deixando a bola passar por debaixo do seu corpo: 2×0.

O gol sofrido ligou o sinal de alerta dos rubro-negros, que acordaram na partida e conseguiram diminuir o placar. Aos 13, Norberto foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Hernane para testar para o gol: 2×1. Logo após o gol, Guto Ferreira modicou os dez jogadores de linha. E surtiu efeito. Com sangue novo em campo, o Leão encontrou o empate. Aos 25, Prata cobrou escanteio e Cleberson subiu para marcar: 2×2.

Mesmo com as duas equipes se alternando no ataque, o placar permaneceu inalterado até o final.

 Ficha do jogo

CSA:  Jordi (João Carlos); Celsinho, Leandro Souza (Gerson), Luciano Castan (Ronaldo Alves) e Ranha (Joelson); Naldo (Victor Paraíba), Gómez (Maranhão) e Didira (Madson); Apodi (Cassiano), Robinho (Dawhan) e Ricardo Bueno (Benítez). Técnico: Argel Fucks.

SPORT: Maílson (Luan Polli), Norberto (Raul Prata), Rafael Thyere (Cleberson), Adryelson (Eder Ferreira), Sander (Guilherme Lazaroni); João Igor (Ronaldo), Charles (Yago), Sammir (Leandrinho); Guilherme (Yan), Ezequiel (Juninho) e Hernane Brocador (Elton). Técnico: Guto Ferreira.

Local: estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

Árbitro: Andrey Matheus Barreto (AL). Assistentes: Maxwell da Rocha Silva e Ana Paula dos Santos (ambos de AL).

Gols: Gómez, aos 45 do 1º tempo. Ricardo Bueno, aos 6, Hernane, aos 13, e Cleberson aos 25 do 2º tempo

Cartões amarelos: Luciano Castán e Apodi (CSA) e Adryelson (SPO).

 

 

 

 

Top Esporte com Jornal do Commercio