O Palmeiras vem demonstrando um estilo de jogo que, se não é  ‘divertido’ de se acompanhar, podemos dizer com certeza que é o mais letal do Brasileirão. Líder da competição com 25 pontos, sendo oito vitórias e um empate, o Verdão dá mostras de que sabe o momento certo de atacar e vencer a partida.

O Palmeiras é o segundo time que menos troca passes no Brasileirão (1.932), atrás apenas do Goiás (1.597). O primeiro nesse quesito é o Fluminense do técnico Fernando Diniz (3.337 passes). Esse número retrata bem a característica de jogo vertical do técnico Luiz Felipe Scolari. Preocupado primeiramente em se defender, a equipe sabe muito bem sair atacar com velocidade e chegar à área com poucos passes.

O estilo de jogo do Verdão rendeu até uma comparação com o Liverpool, equipe inglesa que foi campeã da Liga dos Campeões desta temporada.

– Pode ser que eu esteja errado, mas nós jogamos como o Liverpool. Reto, para frente, não tenho o tiki-taka. Mas têm outros que jogam dessa forma e obtém resultado, depende da característica do jogador e da equipe – afirmou Scolari, após a vitória por 2 a 0 sobre o Avaí, última partida antes da parada para a Copa América.

​E a proposta de jogo vem dando certo. Além de ser mortal e veloz no ataque, o Palmeiras não sofre no sistema defensivo. Prova disso é o saldo da equipe no Brasileirão, com 18 gols feitos e apenas dois sofridos, liderando o quesito com 16 de saldo. O segundo melhor saldo de gols da competição é do Flamengo, terceiro colocado do torneio, que balançou a rede 15 vezes e foi vazado nove, totalizando sete de saldo.

O Palmeiras volta a campo no dia 10 de julho contra o Internacional, no Allianz Parque, pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil. O elenco, que ainda está de folga, se reapresenta na segunda-feira. Alguns jogadores já se reapresentaram, como o atacante Willian, em recuperação física após uma lesão no joelho direito.