Em uma virada emocionante e com a participação fundamental do banco de reservas, a Seleção Masculina derrotou a forte equipe do Irã, por 3 sets a 2 – parciais de 23/25, 25/16, 21/25, 33/31 e 15/10 -, na madrugada desta sexta-feira, na cidade de Tóquio, no Japão, na abertura da segunda semana da Liga das Nações de vôlei.

Com o resultado, o Brasil manteve a invencibilidade na competição, com quatro vitórias em quatro partidas e 10 pontos em 12 disputados. A Seleção ocupa a segunda posição, atrás da França, que derrotou a Polônia por 3 a 1 (28/26, 25/23, 24/26, 25/20) e assumiu a liderança com 12 pontos. Já o Irã conheceu sua primeira derrota no torneio, após ter vencido os três primeiros confrontos e também soma 10 pontos, na terceira colocação.

O técnico do Brasil ainda foi o assistente Marcelo Fronckowiak, que substitui Renan, suspenso pela FIVB por atitude anti-desportiva cometida no Campeonato Mundial do ano passado. O treinador retorna ao banco de reservas neste sábado, quando a Seleção enfrenta os anfitriões japoneses, a partir das 6h40 (de Brasília), com transmissão pelo SporTV. Na madrugada de domingo, às 3h10, tem o clássico contra a Argentina, do técnico Marcelo Mendez, do Sada/Cruzeiro.

O ponteiro brasileiro Lucarelli foi o maior pontuador, com 20 pontos, seguido por Leal com 16, Wallace, 13,, 1 Os centrais Sayed e Shafiei foram dois grandes destaques do Irã, com pontuação jogadores de segurança, 19 e 13 pontos, respectivamente. O oposto Amir Ghafour, anunciado quarta-feira como reforço do Civitanova (ITA), time de Bruninho e Leal, marcou 17.

Fronckowiak usou quase todo o banco de reservas nesta sexta-feira, mostrando a versatilidade desse time. E olha que Bruninho ainda não estreou – treina em Saquarema e deve se juntar ao grupo na quarta semana.