Barcelona, Juventus e United lideram boicote de europeus a novo Mundial de Clubes da Fifa

Resultado de imagem para Mundial de Clubes da Fifa
FOTO – O DIA

Os principais clubes da Europa dizem que vão boicotar a proposta de novo Mundial de Clubes da Fifa, atrapalhando os planos do presidente Gianni Infantino, que gostaria de aprovar a ampliação do torneio nesta sexta-feira. As informações são do jornal alemão Suddeutsche Zeitung.

Infantino esperava obter apoio esta semana para a criação de dois novos torneios potencialmente lucrativos – uma nova Liga Mundial das Nações para as seleções nacionais e um novo Mundial de 24 equipes, que teria uma edição “piloto” em 2021.

No entanto, mesmo antes da reunião do do Conselho da Fifa, nesta sexta, Infantino foi forçado a abandonar o plano da Liga das Nações depois que sua própria força-tarefa descobriu que não havia consenso para tal torneio e falta de espaço no calendário internacional.

Infantino ainda quer seguir em frente, porém, com seus planos para uma “edição piloto” de um Mundial de Clubes de 24 times, com o conselho esperando que a ideia avance antes do Congresso da Fifa em junho, que deveria endossar o plano.

Só que o jornal alemão teve acesso a uma carta do presidente da Associação Europeia de Clubes (ECA) Andrea Agnelli, presidente da Juventus e assinada por 15 membros da diretoria da organização, incluindo Manchester United, Barcelona e Ajax deixou clara a oposição.

A carta diz que os clubes “estão firmemente contra qualquer aprovação de um Mundial revisado neste momento e confirmam que nenhum clube da ECA participaria de tal competição”.

O ECA representa 232 clubes europeus, incluindo todos os gigantes que seriam esperadas em uma Copa do Mundo de Clubes. A ECA diz que uma decisão sobre novas competições potenciais só pode ser feita como parte de uma estrutura acordada para o calendário internacional pós-2024.

 

 

 

 

 

 

 

 

ESPN.com.br