Adversário do ASA na Série D, Campinense está no mata-mata do Paraibano

Francisco Diá não deu muita importância a questão de decidir em casa o mata-mata — Foto: Reprodução / TV Paraíba
Técnico da Raposa, Francisco Diá não deu muita importância a questão de decidir em casa o mata-mata

Pelo menos no discurso do técnico Francisco Diá, o Campinense não está se importando muito em ficar com a primeira colocação no Grupo B do Campeonato Paraibano e, dessa forma, assegurar a vantagem de jogar em casa a segunda partida das semifinais do estadual. De acordo com o treinador raposeiro, pouco significa o time fazer o segundo confronto decisivo dentro de casa e ele deu o exemplo da própria campanha raposeira na Série D do Campeonato Brasileiro no ano passado.

– Eu particularmente não vejo muita vantagem nessa história de brigar para fazer segundo jogo de mata-mata em casa. Um exemplo disso é o Campinense, que no ano passado fez o jogo do acesso na Série D em casa e acabou não conseguindo o acesso, perdeu nas cobranças de pênalti. Às vezes você consegue fazer um primeiro jogo muito bom, com um placar elástico e o segundo jogo acaba não conseguindo fazer mais nada – comentou o treinador raposeiro.

A Raposa briga com o Atlético de Cajazeiras pela liderança no Grupo B do estadual e, consequentemente, as vantagens na disputa da próxima fase da competição estadual. As duas equipes já estão classificadas e a liderança, no momento, é do Campinense, que tem 17 pontos contra 16 do Trovão Azul.

O próximo jogo do Rubro-Negro está marcado para a quarta-feira da próxima semana, fora de casa, contra o Botafogo-PB no Estádio Almeidão.

Fonte: Globoesporte/PB