Flamengo usa jogo com o Vasco para testar jovens e dar rodagem a medalhões de olho na Libertadores

Abel Braga escalará jovens em clássico com o Vasco
Abel Braga escalará jovens em clássico com o Vasco Foto: Lucas Tavares / Zimel / Agência O Globo / Agência O Globo

A decisão do Flamengo de usar um time misto contra o Vasco, neste sábado, pela Taça Rio, passa pela necessidade de focar na Libertadores neste momento.

Depois de estrear com vitória na altitude de 3700 metros, o departamento de futebol resolveu que seria interessante poupar alguns atletas de olho no jogo com a LDU, na quarta-feira.

De quebra, o duelo com o Vasco se torna laboratório ideal para jovens e os mais experientes sem tanta rodagem no ano.

O caso clássico é Hugo Moura. O técnico Abel Braga resolveu testar a virilidade do volante como zagueiro, ao lado de Thuler, outro jovem, que se recuperou de um problema crônico de lesão.

Se precisar de Hugo novamente contra a LDU, já que Rhodolfo está lesionado, Abel já terá testado o garoto em uma partida mais exigente.

O mesmo vale para Ronaldo. Com a possibilidade de Cuellar e Piris servirem as seleções de seus países, Abel já deu chance ao jovem volante contra o San José, e vai colocá-lo como titular contra o Vasco.

Em outra ponta, nomes como Trauco e Rodinei ganham minutos nas laterais. E no ataque, Arrascaeta, Vitinho e Everton Ribeiro formam o trio que precisa de mais rodagem, pois têm ficado no banco de reservas. Eles vão alimentar outro jovem: Vitor Gabriel.

Com Uribe em recuperação, Gabigol poupado, e Lincoln lesionado, o jovem que saiu do sub20 terá chance no comando do ataque. Também é a opção no banco de reservas para quarta-feira se Uribe não se recuperar totalmente.

A ausência de Juan contra o Vasco se deve ao lento processo de recuperação do veterano, que ficou seis meses sem jogar. A ideia do Flamengo é lançá-lo em uma partida menos exigente.

 

 

 

 

 

 

 

 

Diogo Dantas

EXTRA.GLOBO