Palavra do capitão: Ramalho vê cobrança da torcida do Sergipe como algo normal e diz que o Itabaiana sempre dá trabalho

A semana foi turbulenta no João Hora. Na última quarta-feira, a equipe perdeu de virada para o Lagarto em Pedrinhas. No dia seguinte o técnico Edmilson Silva entregou o cargo e, na sexta, Carlson Silva renunciou à presidência do clube alvirrubro.

– É complicado. É o terceiro ano que estou aqui e é a segunda vez que eu vejo isso daí. É difícil, né? Você entra, aí depois de um tempo renuncia, aí vem outro e daqui a pouco sai também. Sempre aqui as coisas estão mudando. Está na hora de juntar todos em prol do Sergipe. Acho que as coisas aqui precisam ser profissionalizadas, tem que fazer tudo certinho, mas eu sei que depende também do resultado dentro de campo. Nós, jogadores, estamos cientes e teremos uma batalha domingo para vencer – afirmou Ramalho.

Ramalho, volante do Sergipe — Foto: Osmar Rios/GloboEsporte.com

Ramalho, volante do Sergipe — Foto: Osmar Rios/GloboEsporte.com

Em meio a tudo isso, os jogadores e a comissão técnica receberam a visita de alguns torcedores que cobraram um desempenho melhor do time nas competições, principalmente, no estadual. O volante e capitão Ramalho não vê problema algum nisso. Inclusive, na fachada do JH também foram deixados alguns recados para a diretoria alvirrubra.

– Normal. Eles têm direito, nós somos os responsáveis. Eu digo nós, assim, no geral, né? Sabemos que estamos devendo dentro de campo. Foi uma cobrança normal que eles fizeram conosco. E pra sair dessa situação só vencendo – comentou o volante e capitão do Sergipe.

Estádio João Hora de Oliveira — Foto: Osmar Rios/GloboEsporte.com

Estádio João Hora de Oliveira — Foto: Osmar Rios/GloboEsporte.com

Com George Letiere no comando, o Sergipe vai encarar o Itabaiana neste domingo, às 17 horas, na Arena Batistão. Uma vitória é fundamental para que o grupo comece a afastar a crise e respire um pouco mais na tabela da primeira fase.

– Teremos um compromisso importantíssimo. Sabemos que uma vitória pode nos ajudar a dar um passo para a classificação, mas sabemos também que é um jogo difícil. É um rival que sempre nos dá trabalho. Estamos nos preparando como sempre e esperamos fazer uma grande partida. Eu acredito e sei que os torcedores também. Só depende de nós, então eu espero que a torcida compareça ao clássico. Claro que não deve comparecer em grande número, mas independentemente da quantidade, nós vamos nos doar ao máximo dentro de campo – disse o volante Ramalho.

Globo Esporte SE

 

–:–/–:–

 

Grupo de torcedores faz protesto no JH no mesmo dia da renúncia de Carlson Silva