Operado às pressas, campeão do UFC se desculpa com rival e promete voltar melhor

Rey Del Rio/AFP
Robert Whiitaker insistiu para lutar no UFC 234, mas foi alertado sobre risco de perder a vida

Desfalque de última hora do UFC 234, em Melbourne, Robert Whittaker não pôde realizar o sonho de defender o cinturão peso médio em casa contra Kelvin Gastelum, na que seria a luta principal do evento. Ele precisou ser levado às pressas para um hospital e passou por duas cirurgias, uma no intestino, que estava dobrado, e outro por causa de hérnia abdominal. O neozelandês radicado na Austrália disse que chegou a insistir para subir ao octógono, até ser avisado da gravidade do caso, que segundo os médicos poderiam ser até fatal caso houvesse o combate.

Whittaker gravou vídeo postado no Instagram e disse lamentar a ausência no evento, já que defender o cinturão em casa era um grande objetivo. Ele pediu desculpas a Kelvin Gastelum pelo cancelamento da luta e prometeu que logo estará recuperado para voltar ao UFC. O australiano garantiu que não ficou abalado por não ter tido a chance de participar da luta principal da noite em Melbourne.

“Deixe-me dizer que sinto muito por todos os meus amigos, familiares e fãs que vieram assistir a minha apresentação, mas, infelizmente, não pude estar lá. Estava lutando contra os médicos até que eles disseram: “Você tem que fazer uma cirurgia ou perderá parte do seu intestino”. Ou pode ser potencialmente fatal. Tive que olhar para a minha saúde primeiro – me desculpe, pessoal”, declarou.

“Sinto muito por Gastelum porque ele veio aqui, preparou-se, percorreu um longo caminho e não pude lhe dar um show. Vocês sabem o que é preciso para me manter longe do octógono. Então, vocês estarem me dando força, me apoiando e me enviando amor significa muito para mim. Realmente. E torna mais fácil tentar ainda mais da próxima vez, entrar lá e colocar minha alma e fazer um bom show para vocês. Voltarei melhor do que nunca. Este é um obstáculo que venci. Não vai me abater para sempre. Eu voltarei – melhor que nunca”, concluiu o campeão.

Whittaker, de 28 anos, vem enfrentando problemas médicos seguidos, que o impediram de ter sequência no octógono. Ele conquistou o cinturão interino dos médios diante do cubano Yoel Romero, em 2017, depois venceu a revanche já como campeão linear, no ano seguinte. O australiano foi um dos técnicos do The Ultimate Fighter 28, ao lado de Gastelum. O duelo dos treinadores do reality show foi marcado para o evento em Melbourne, mas acabou cancelado.

 

 

 

 

 

 

 

 Redação /Superesportes