Stroll lamenta ano ruim da Williams e revela estar longe de seu potencial

Stroll não deve permanecer na Williams em 2019 (Foto: Jose Jordan/AFP)

Lance Stroll é um dos grandes temas dos bastidores da Fórmula 1 pela possibilidade de saída da Williams para reforçar a Force India, adquirida por um grupo de investidores ligados ao seu pai, Lawrence Stroll, na próxima temporada. E os rumores parecem aumentar a cada declaração do jovem piloto, que revelou não ter mostrado todo seu potencial na Fórmula 1, mas muito pelo fraco desempenho do carro de sua atual equipe.

Em comparação com a última temporada, Stroll possui 22 pontos a menos (28 em 2017 contra seis em 2018) e terminou apenas dois Grandes Prêmios entre os 10 primeiros. Mesmo assim, o piloto acredita que ainda tem muito apresentar na categoria e que a experiência será benéfica para os próximos anos.

“Tenho só 19 anos, então acho que ainda estou longe de atingir meu potencial como piloto. Ainda tenho muito a aprender e ganho mais experiência cada vez que entro no carro. Estou aprendendo e há um longo caminho a percorrer, mas já me vejo muito melhor que no ano passado, com mais tempo de pista”, disse Stroll em declarações citadas pelo Motorsport.

Dentro da própria equipe, o jovem tem enfrentado a concorrência de Sergey Sirotkin, que tem sido mais rápido em relação ao companheiro. De acordo com o provável futuro piloto da Force India, isso se deve aos problemas apresentados no carro, que tem tornado a condução um desafio a cada dia.

“Infelizmente, tem sido um ano desafiador com o carro e a equipe, então não consegui demonstrar isso (grande evolução), mas estamos melhorando. Sinto que estou entendendo o carro. Sei que da perspectiva dos resultados isso não aparece, mas, definitivamente, sinto que estou tirando muito mais do carro e estou entendendo melhor as coisas em classificação e corrida, estratégia, largadas, todos estes aspectos”, ressaltou.

“Agora é questão de continuar melhorando em todos os detalhes e evoluir como piloto. Nas corridas, assim como em qualquer esporte, você nunca para de evoluir”, concluiu Stroll.

FONTE – GAZETA ESPORTIVA