Com volta de Rafaela Silva, Brasil convoca judocas para o GP da China

Rafaela Silva estreia em 2018 na China (Foto: Toshifumi Kitamura/AFP)

 

A seleção brasileira de judô disputará no período de 25 a 27 de maio o Grand Prix de Hohhot, na China, etapa do Circuito da FIJ que distribui até 700 pontos no Ranking Mundial e será decisivo para a formação da equipe brasileira para o Mundial de Baku. Nessa competição, o Brasil contará com seus principais atletas nas 14 categorias de peso, entre eles a campeã olímpica Rafaela Silva, que estreará em 2018. A peso leve passou por cirurgia no cotovelo esquerdo em janeiro, recuperou-se nos últimos meses e está pronta para retornar aos tatames exatamente na competição que marca o início da classificação olímpica para 2020.

“A gente sempre pensa em Tóquio. Todo mundo quer participar, quer estar em mais uma Olimpíada, mas penso numa competição de cada vez. Eu entro em toda competição como se fosse uma Olimpíada, um Campeonato Mundial”, disse a medalhista de ouro. “A partir de agora não vai ter mais nenhuma competição fácil, porque já começam a valer pontos para 2020. Eu estou voltando de cirurgia e foquei nas últimas semanas de preparação num processo para ganhar gás, recuperar meu pulmão. Como a competição é na Ásia vai ter muita atleta da Mongólia, Taipei, Japão, China que são as meninas que movimentam bastante. Então, eu dei bastante ênfase na preparação física, que é o que eu acho que vou precisar nessa competição na China”, analisou.

Além de Rafaela, a equipe feminina terá Sarah Menezes (48kg), Gabriela Chibana (48kg), Erika Miranda (52kg), Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Samanta Soares (78kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg).

No masculino, o Brasil vai contar com Eric Takabatake (60kg), Phelipe Pelim (60kg), Charles Chibana (66kg), Marcelo Contini (73kg), Eduardo Barbosa (73kg), Victor Penalber (81kg), Eduardo Bettoni (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Rafael Silva (+100kg) e David Moura (+100kg).

A comissão técnica será formada por Ney Wilson Pereira, chefe de delegação; pelos técnicos Mario Tsutsui e Yuko Fujii; pelo fisioterapeuta Gabriel Bogalho e o oficial Bernardo Seabra.

 

 

 

FONTE – GAZETA ESPORTIVA